Mesmo que o corpo padeça, a alma brilha.

Não se veja apenas como um corpo físico, a sua parte visível.

Em verdade, o corpo é o invólucro, o escafandro, a bendita

armadura que possibilita sua ação no reino animal.

Você é muito mais.

O corpo envelhece, adoece, morre.

Mas, você é eterno, belo, luminoso, inteligente.

Você é alma, é espírito, a sua parte invisível.

Os sofrimentos corporais nada são

ante os esplendores espirituais.

As esperanças no mundo físico, para serem válidas,

necessitam da chancela do seu espírito.