CORDIALIDADE- FÉ- SIMPLICIDADE- SINCERIDADE

1 Comentário

Cordialidade: 
É quando amamos muito uma pessoa, e tratamos todo mundo da mesma  maneira que a tratamos.
Fé:
É quando a gente diz que vai escalar o Monte Everest e o coração já o considera feito.
Lágrima: 
É quando o coração pede aos olhos que falem por ele.
Mágoa:
É um espinho que a gente coloca no coração e se esquece de retirar.
Orgulho: 
É quando a gente é uma formiga e quer convencer os outros de que é um elefante.
Perdão: 
É uma alegria que a gente dá e que pensava que jamais a teria.
Pessimismo: 
É quando a gente perde a capacidade de ver em cores.
Simplicidade:
É o comportamento de quem começa a ser sábio.
Solidão:
É quando estamos cercados por pessoas, mas o coração não vê ninguém por perto.
Sinceridade:
É quando nos expressamos como se o outro estivesse do outro lado do espelho.
Vaidade: 
É quando a gente abdica da nossa essência, por outra  muito pior.

 

( Autor Anônimo ).

CATEGORIA: Reflexões da vovó

Anúncios

O pardal e a águia

Deixe um comentário

O Pardal e a águia

O sol anunciava o final de mais um dia e lá, entre as árvores, estava  Andala, um pardal que não se cansava de observar Yan, a grande águia.
Seu vôo preciso, perfeito, enchia seus olhos de admiração.
Sentia vontade em voar como a águia, mas não sabia como o fazer.
Sentia vontade em ser forte como a águia, mas não conseguia assim ser.
Todavia, não cansava de segui-la por entre as árvores só para vislumbrar tamanha beleza…
Um dia estava a voar por entre a mata a observar o vôo de Yan, e de repente a águia sumiu da sua visão.
Voou mais rápido para reencontrá-la, mas a águia havia desaparecido.
Foi quando levou um enorme susto: deparou de uma forma muito repentina com a grande águia a sua frente.
Tentou conter o seu vôo, mas foi impossível, acabou batendo de frente com o belo pássaro.
Caiu desnorteado no chão e quando voltou a si, pode ver aquele pássaro imenso bem ao seu lado observando-o.
Sentiu um calafrio no peito, suas asas ficaram arrepiadas e pôs-se em posição de luta.
A águia em sua quietude apenas o olhava calma e mansamente, e com uma expressão séria, perguntou-lhe:
Por que estás a me vigiar, Andala?
Quero ser uma águia como tu, Yan.
Mas, meu vôo é baixo, pois minhas asas são curtas e vislumbro pouco por não conseguir ultrapassar meus limites.
E como te sentes amigo sem poder desfrutar, usufruir de tudo aquilo que está além do que podes alcançar com tuas pequenas asas?
Sinto tristeza. Uma profunda tristeza. A vontade é muito grande de  realizar este sonho… – O pardal suspirou olhando para o chão… E  disse: Todos os dias acordo muito cedo para vê-la voar e caçar.
És tão única, tão bela.
Passo o dia a observar-te. E não voas? Ficas o tempo inteiro a me observar?  Indagou Yan.
Sim. A grande verdade é que gostaria de voar como tu voas… Mas as tuas alturas são demasiadas para mim e creio não ter forças para suportar os mesmos ventos que, com graça e experiência, tu cortas  harmoniosamente…
Andala, bem sabes que a natureza de cada um de nós é diferente, e isto não quer dizer que nunca poderás voar como uma águia.
Sê firme em teu propósito e deixa que a águia que vive em ti possa dar rumos diferentes aos teus instintos.
Se abrires apenas uma fresta para que esta águia que está em ti possa te guiar, esta dar-te-á a possibilidade de vires a voar tão alto como eu.
Acredita! – E assim, a águia preparou-se para levantar vôo, mas voltou-se novamente ao pequeno pássaro que a ouvia atentamente:
Andala, apenas mais uma coisa: Não poderás voar como uma águia, se não treinares incansavelmente por todos os dias.
O treino é o que dá conhecimento, fortalecimento e compreensão para que possas dar realidade aos teus sonhos.
Se não pões em prática a tua vontade, teu sonho sempre será apenas um sonho.
Esta realidade é apenas para aqueles que não temem quebrar limites, crenças, conhecendo o que deve ser realmente conhecido.
É para aqueles que acreditam serem livres, e quando trazes a liberdade em teu coração poderás adquirir as formas que desejares, pois já não estarás apegado a nenhuma delas, serás livre!
Um pardal poderá, sempre, transformar-se numa águia, se esta for sua vontade.
Confia em ti e voa, entrega tuas asas aos ventos e aprende o equilíbrio com eles.
Tudo é possível para aqueles que compreenderam que são seres livres,  basta apenas acreditar, basta apenas confiar na tua capacidade em  aprender e ser feliz com tua escolha!

Categoria: Reflexões da vovó

Passageiro

Deixe um comentário

Passageiro
Tudo começa ao nascer, você se lembra de algo que tenha vivido quando bebê? – Mas é claro que não! Você consegue se lembrar de como era o timbre do seu choro? E qual era a musica que sua mãe cantava para te acalmar? Mas desde quanto precisamos nos lembrar exatamente do que passou para saber que passamos? Eu não me lembro do timbre do meu choro, mais sei que era alto o bastante para que a minha mãe me escutasse e viesse rápido me acolher. Não me lembro qual era a canção que me ninava mais sei que de fato
me acalmava.
Tudo é passageiro, a infância, a juventude, a vida… Tudo! Coisas acontecem, alguns sonhos são realizados, outros esquecidos… Assim como amigos. São pessoas entrando e saindo na nossa vida o tempo todo, e pior sem permissão, sem dizer nada, algumas ainda se sentem no direito de sair e deixar a porta aberta, algumas são rudes, ao sair quase quebram a porta do nosso coração, outras… Saem de mansinho, pensando que não vão fazer falta, e quase nos levam com elas. Algumas pedem pra sair, e saem com o nosso consentimento. A vida é assim, passageira. Isso acontece também com o amor, conhecemos um alguém especial, que faz nossos pés saírem do chão, tira o nosso fôlego e é capaz de fazer das nossas noites as mais completas, isso é amor! Mas como tudo é passageiro… Os nossos pés ficam cansados, ficamos ofegantes, nossas noites tornam-se tortuosas e sem fim. Isso é desamor. Mas não se esqueça de tudo passa! NADA é perfeito, nada é para sempre. Não existem sonhos impossíveis! Se foi possível sonhar é possível realizar! O verdadeiro amor é mesmo para sempre, mas se renova há cada dia.
A vida é como um jogo existe fases difíceis pelas quais precisamos passar, existem forças que tenta te derrubar, mas precisamos mostrar que somos mais fortes. Se você perder, comece de novo! Só não morra. No jogo você pode reiniciar… Na vida não dá pra voltar. Tudo passa. Aqui, você e eu, e todos somos apenas passageiros.

Autor: desconhecido

Categoria: Reflexões da vovó

Momentos da vida

Deixe um comentário

 
“Nesta vida temos três professores importantes: o ‘Momento Feliz’, o ‘Momento Triste’ e o ‘Momento Difícil’.
 
O ‘Momento Feliz’ mostra o que não precisamos mudar.
O ‘Momento Triste’ mostra o que precisamos mudar.
O ‘Momento Difícil’ mostra que somos capazes de superar.”
 
Os obstáculos te mantém forte. 
As mágoas te mantém humano.
Os choques te mantém humilde.
Tu és muito especial!

Categoria: Reflexões da vovó

Um ótimo final de semana!!!

Deixe um comentário

A serpente e o vagalume

Conta-se que uma serpente começou a perseguir um vaga-lume.
Fugiu um dia e ela não desistia, dois dias e nada. No terceiro dia, já sem forças, o vaga-lume parou e disse à cobra: Posso lhe fazer três perguntas?
– Pertenço à tua cadeia alimentar?

– Não. – Eu te fiz algum mal? – Não.
– Então, por que você quer acabar comigo?

E a serpente responde: – Porque não suporto ver você brilhar…

Pense nisso!!

Infelizmente, a qualquer momento, uma cobra pode cruzar nosso caminho… Esteja sempre alerta, pois o que não faltam são as serpentes querendo nos atrapalhar!
Mas, não tenha medo! Não fuja! Brilhe sempre, com muita intensidade!!

Um ótimo fim de semana !

Doenças causas e curas

Deixe um comentário

Não trate apenas dos sintomas, tentando eliminá-los sem que a causa da enfermidade seja também extinta.

A cura real somente acontece do interior para o exterior …..

Sim, diga a seu médico que vc tem dor no peito,

mas diga tb que sua dor é dor de tristeza, é dor de angústia.

Conte a seu médico que vc tem azia,

mas descubra o motivo pelo qual você, com seu gênio, aumenta a produção de ácidos no estômago.

Relate que vc tem diabetes, no entanto, não se esqueça de dizer tb que não está encontrando mais doçura em sua vida e que está muito difícil suportar o peso de suas frustrações.

Mencione que vc sofre de enxaqueca, todavia confesse que padece com seu perfeccionismo,

com a autocrítica, que é muito sensível à crítica alheia e demasiadamente ansioso.

Muitos querem se curar, mas poucos estão dispostos a neutralizar em sí o ácido da calúnia, o veneno da inveja, o bacilo do pessimismo e o câncer do egoismo.

Não querem mudar de vida.

Procuram a cura de um câncer, mas se recusam a abrir mão de uma simples mágoa.

Pretendem a desobstrução das artérias coronárias, mas querem continuar com o peito fechado pelo rancor e pela agressividade.

Almejam a cura de problemas oculares, todavia não retiram dos olhos a venda do criticismo e da maledicência.

Pedem a solução para a depressão, entretanto, não abrem mão do orgulho ferido e do forte sentimento de decepção em relação a perdas experimentadas.

Suplicam auxílio para os problemas de tireóide,mas não cuidam de suas frustrações e ressentimentos, não levantam a voz para expressarem suas legítimas necessidades.

Imploram a cura de um nódulo de mama, todavia, insistem em manter bloqueada a ternura e a afetividade por conta das feridas emocionais do passado.

Clamam pela intercessão divina, porém permanecem surdos aos gritos de socorro que partem de pessoas muito próximas de si mesmos.

Deus nos fala através de mil modos;

a enfermidade é um deles e por certo,

o principal recado que lhe chega da sabedoria

divina é que está faltando mais amor e harmonia em sua vida.

Toda cura é sempre uma autocura e o Evangelho de Jesus é a farmácia onde encontraremos os remédios que nos curam por dentro. Básico:NUNCA FAÇA AOS OUTROS O QUE NÃO QUER QUE LHE FAÇAM…..

Há dois mil anos esses remédios estão à nossa disposição.

Quando nos decidiremos?

Livro: O Médico Jesus

José Carlos De Lucca

Categoria: Reflexões da vovó

Pensamento

Deixe um comentário

“Para que levar a vida tão a sério se ela é uma incansável batalha da qual jamais sairemos vivos?!?!

                                                                                                               Boby Marley

Older Entries